Rudimentos: Paradiddle – Parte 2

Olá amigos bateras, tudo bem? Na lição anterior desta série sobre Rudimentos: Paradiddle, nós fizemos uma abordagem geral sobre o que são Rudimentos, os tipos de Rudimentos, e claro, explicamos sobre o que é o Paradiddle, bem como as suas variações e a sua importância para um baterista. Muito bem, espero que vocês tenham pegado bem a idéia e tenham praticado! Pois hoje veremos as variações de baqueteamento que podemos ter com o paradiddle!

Paradiddle: Variações de Baqueteamento

Em baixo podemos ver as 4 possibilidades de começar o paradiddle:

variações de baqueteamento

Você pode notar que, a cada exercício, começamos com a nota seguinte, conseguindo assim diferentes opções de manulação do mesmo exercício. Existem algumas técnicas e segredos que fazem acelerar o seu aprendizado e se acostumar mais rápido com o paraddidle, tome nota com as seguintes dicas:

1) Tente expandir o paradiddle conforme escrito para os pratos e tons, e na caixa é claro.

2) Comece a tocar todas com a direita na caixa e as esquerdas nos outros tambores.

3) Toque todas as DE e ED na caixa e EE e DD nos tambores.

4) Substitua todas as direitas pelo bumbo e aplique as esquerdas na caixa e no tom.

5) Acrescente os pratos com o bumbo.

Com apenas um exemplo conseguimos tocar o paradiddle de diversas formas, conforme citado, você pode aplicar todas essas variações em sua bateria. Além de trabalhar a coordenação e indepedência, você ficará familiarizado bem mais rápido com esse rudimento.

Porém, existem outras formas de variar, como por exemplo, trabalhar outras possíveis acentuações. No primeiro exemplo abaixo vamos tocar sempre em semicolcheias em acentuações diferentes. No primeiro compasso vamos acentuar a primeira nota, no segundo compasso a segunda nota e assim por diante..

Exemplo 1:

variações do paradiddle

No segundo exemplo vamos sempre acentuar na a primeira nota, mas declaramos o paradiddle em uma semicolcheia a cada compasso. O truque aqui é observar a passagem de um compasso para outro.

Exemplo 2:

formas de tocar o paradiddle

Chegamos ao fim desta segunda parte , espero que tenham gostado! Fique ligado que teremos mais novidades desta série sobre o Paradiddle!

Comentários

  1. CID CARVALHO diz

    OI PORTAL DA MÚISICA, ESTOU AGUARDANDO UMA MATÉRIA SOBRE O JAZZ, COMO EXECUTAR RITMOS, ESCALAS USADA NO ESTYLO E PARTE HARMONICA, SEQUENCIA DE ACORDES USADO NO ESTYLO. AGUARDO. UM ABRAÇO…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *


− três = 5