Rocksmith: DCL para contrabaixo Review

Rocksmith DLC para baixo reviewOlá galera, no post de hoje gostaria de contar uma novidade aí que pode ajudar a vida dos baixistas. Trata-se do DLC para o jogo Rocksmith, uma DLC voltada para o contrabaixo. Na nossa review anterior sobre o Rocksmith, fizemos considerações positivas sobre o jogo. O lado bom do jogo é que você não fica limitado a guitarras de plástico, você pode tocar em uma guitarra de verdade (desde que tenha o plug padrão). É claro que, o jogo em si, não faz a pessoa a tocar guitarra como um todo, nem sobre teoria musical. Mas ainda assim, é uma boa ferramenta para tocar certas músicas, pois não se trata apenas de imitar o que aparece na tela.

Basicamente o core do jogo não mudou, então se você não gostou do primeiro Rocksmith seria melhor poupar o seu dinheiro. Mas para quem curtiu o primeiro, esse addon pode ser muito divertido. Para os mais desavisados, o Rocksmith é um jogo que você vai habilitando novas músicas conforme for passando de desafio (começando pelas músicas fáceis e ir aumentando de dificuldade). Para esta expansão opcional disponível para download, ele está custando U$ 29,99, vale a pena? Vamos dar uma conferida!

Começando

Você deve estar se perguntando, eu preciso comprar um baixo? A Ubisoft reconheceu que grande parte dos jogadores ou não têm condições ou não têm interesse mesmo em adquirir outro instrumento. Então nessa expansão para contrabaixo, o game inclui um simulador de contrabaixo que no qual permite aos jogadores utilizar a sua guitarra de seis cordas. Apesar do desconforto de muitas vezes você bater na corda errada (neste caso só se usa as quatro cordas debaixo), ainda assim é uma iniciativa válida.

Rocksmith para Contrabaixo

Ao iniciar o Rocksmith após ter baixado a expansão, você será saudado com uma tela para seleção de instrumento. Quando você entrar pela primeira vez, vai aparecer um tutorial para te ensinar como funciona os esquemas, e nessa hora você escolhe entre tocar com um baixo de verdade ou ligar o simulador. Com relação ao menu e interface as coisas basicamente permanecem as mesmas.

Tocando com uma guitarra

Como mencionado acima, é perfeitamente possível tocar o contrabaixo através de uma guitarra de 6 cordas.  O jogo essencialmente usa um efeito oitavado para produzir uma tonalidade grave a partir do sinal da guitarra. Embora volta e meia possa aparecer um zumbido chato. Definitivamente é um recurso viável, mas obviamente é melhor tocar num baixo de verdade por causa da diferença de tamanho das cordas e do braço. Então fica aí a dica.

Recursos

A progressão de carreira é idêntica ao jogo original, você pode pular direto para uma música, aprender novas técnicas, ou jogar mini games. Inicialmente, um novato pode achar que tocar um baixo é menos desafiador do que tocar uma guitarra, mas são instrumentos diferentes e o contrabaixo tem as suas próprias técnicas que muitas vezes serão necessárias para tirar as músicas. Técnicas como Plucking com dois dedos, Síncope, Oitavas & Quintas, Pops, Slaps.

Além das técnicas, o jogo sugere os dedos a serem utilizados para cada canção. Aparentemente, tocar tanto com palheta ou com finger style não tem impacto na hora de detectar as notas.

A detecção de notas de forma geral era sólida no Rocksmith, mas o jogo ainda tem problemas para reconhecer movimentos mais avançados, como pops e abafamento de cordas. Apesar de não ser um grande problema, isso certamente pode ser frustrante ao tentar marcar pontos suficientes para avançar para o próximo show.

Os jogadores também têm acesso a desenhos de acordes para todas as músicas, disponíveis no Xbox Marketplace e no Playstation Network. Com relação às músicas, você terá uma vasta gama, embora achei que deveria ter mais músicas focadas para o baixo.

Comentários finais

Será que este DLC melhora a capacidade de um jogador a tocar um contrabaixo? Definitivamente, mas tenha em mente que, como mencionado, a expansão tem muitas das limitações do título original. Rocksmith pode ser uma ferramenta excelente e prática para baixistas experientes, mas continua a ser uma ferramenta de ensino mais limitante para iniciantes. O jogador pode decorar as notas de uma música específica, mas seu entendimento do baixo como um todo será superficial. No entanto, isso pode motivar o indivíduo a buscar aulas com um professor de verdade, ou algum curso, ou seja lá qual for a sua forma de aprendizagem para realmente aprender a tocar este instrumento.

O core do jogo continua o mesmo, assim como alguns pequenos probleminhas, mas os novos recursos específicos para contrabaixo são legais. Eu diria que, mesmo se você for ser um jogador eventual, vale a pena gastar esse dinheiro para ter horas de diversão.

Nota: 4/5

Rocksmith: Bass Expansion, disponível para Xbox 360, PS3, PC.

Links:

rocksmith.ubi.com

marketplace.xbox.com

us.playstation.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *


− 4 = três