Por que eu considero os tecladistas os melhores para afinar os intrumentos

Por que eu considero os tecladistas os melhores para afinar os intrumentos

A quem você pergunta em sua banda quando você está preso em alguns acordes na hora de aprender a afinar?

O baterista? Não é uma garantia de dar certo.

O vocalista? Alguns cantores têm uma boa compreensão de harmonia, mas há um monte de bons cantores por aí que começam por estritamente de ouvido e nem sequer sabem como arranjar um grupo de tercinas para formar um acorde. Eles podem lhe dizer se certas coisas estão certas ou não – mas não o porquê.

O baixista? Mais confiável que o baterista, mas não.

Muitas vezes o cara a quem recorremos normalmente nestas situações é o guitarrista, mas na maioria das vezes é o tecladista a quem nos socorre. E se você tem os dois ao seu alcance, o tecladista normalmente é quem conhece mais precisamente as diferenças na sonoridade. Não apenas podem dizer  se é um acorde C7, mas como podem dizer que é um acorde C7 com G mesmo no baixo. E se você questioná-lo sobre isso ele vai te dar uma capítulo e um versículo sobre inversões.

Então por que os tecladistas tem os melhores ouvidos?

Se você tiver em mãos algum curso de teclado para iniciantes terá a resposta logo nos primeiros capítulos.

Como em qualquer curso de instrumento musical, as primeiras lições são básicas. Como sentar-se no piano. O ângulo correto para manter os braços. Quanta força usar.

E depois virão os primeiros exercícios básicos para o piano. Tocando cinco notas a partir de C com o polegar e os dedos da mão direita. Para depois trabalhar com a mão esquerda também e depois estender o alcance das notas com o polegar sob a mesma técnica.

Korg-OASYS 88-5B

Como isso faz com que seus ouvidos fiquem mais bem treinados em relação aos outros músicos?

Isso não acontece.

É o que vem a seguir.

Algo em torno da quarta ou quinta lição virá uma lição muito simples – tão simples que se você pegar o seu curso sentar-se na frente do seu teclado e treinar por 60 minutos e ir treinando por várias vezes você não terá mais dificuldades.

Mas esta pequena lição irá ensinar um ingrediente secreto para os tecladistas – tocar diferentes partes para duas mãos diferentes. A mão esquerda frequentemente irá conter um acorde que talvez será a base, enquanto a mão direita toca a melodia.

E o segredo está bem aqui.

Tocar o acorde com uma mão. Enquanto toca uma melodia ou uma figura rítmica com outra mão.

O que há de tão secreto nisso? Os pianistas já fazem isso por séculos?

Não há segredo.

Mas bem que poderia ser. Pois muitas das questões sobre tônicas, progressões de acordes ou modulações serão acertadas com o tecladista.

O segredo dos tecladistas está em seu treino e na sua prática.

Um bom tecladista pode gastar 5 anos, ou 10 anos, ou mais, para aprender profundamente seu instrumento. E na  maior parte do tempo que ele gasta praticando ele estará usando as duas mãos.

Então ele está sempre ouvindo os acordes, bem como lidando com a melodia.

Então, depois de 10 anos ele já tocou um acorde de sétima maior milhões de vezes. Assim como acordes menores e acorde de sétima menor com quinta bemol.

E ele sabe as diferenças íntimas entre cada mudança. Se ele estiver longe de seu instrumento e você tocar um acorde ele irá saber que tipo que é.

Porque ele já ouviu este acorde um zilhão de vezes. Por isso que ele terá um domínio muito maior sobre acordes do que qualquer outro membro da banda, relativamente pobres harmonicamente.

Mas aprender a reconhecer as diferenças sonoras de cada acordes pode ser aprendido, certo?

Absolutamente.

Há cursos na faculdade de música que lidam apenas com o treinamento auditivo. Há livros e softwares também de música que podem auxiliá-lo.

Mas o ponto mais importante a lembrar é que isto leva tempo.

Então toda essa capacidade auditiva dos tecladistas que nós invejamos é produto dessa prática diária de anos. Só que assim como os tecladistas, você guitarrista ou baixista também pode chegar em algo muito próximo, dependendo da técnica e o seu grau de empenho. Mas isso é assunto para outro artigo.

Comentários

  1. Ricardo Vasconcellos diz

    Meus prezados,
    Já vi muito texto leigo e bobinho, mas esse aqui está
    de doer. Como que os pianistas que têm os melhores ouvidos!
    Caraca, que ridículo. Quem fez essa matéria não tem a menor noção do que é ser músico.
    Vai estudar, meu!

  2. Felipe diz

    Cara, sou tecladista.

    Mas nunca li um texto tão sem fundamento como este. Muito mal escrito e com nenhuma ligação com a realidade.

    Pelo bem da humanidade, não escreva mais algo deste tipo.

    Obrigado

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *


− 8 = um