Os diferentes tipos de madeiras para o baixo

Olá, neste artigo sobre os diferentes tipos de madeiras para o baixo, iremos fazer uma breve descrição sobre as madeiras mais usadas para o baixo. Algumas dessas madeiras são mais usadas do que as outras, ou então alguns tipos são mais usados para o corpo do baixo, outras para o braço ou fingerboard (escala) e assim por diante, mas com certeza são todos exemplos muito importantes para a fabricação de um baixo. Vamos conferir!

Os diferentes tipos de madeiras para o baixo

 

diferentes tipos de madeiras para o baixoMogno: Quando usado para o tampo,  o mogno tem uma velocidade relativamente baixa de som (em comparação com outras madeiras usadas também para o tampo). Possui uma densidade considerável com baixos tons produzindo timbres sólidos. Na guitarra o mogno tem um som bem robusto, com uma tonalidade forte, bom para blues.

Quando consideramos o mogno para o fundo e nas laterais, o mogno tem uma velocidade relativamente alta de som. Enquando que o Rosewood ou Jacarandá tem um som mais metálico nas guitarras, e o mogno com tonalidades bem mais brilhantes. Embora, existem alguns tipos de mognos mais duros e densos que se aproximam da sonoridade de alguns Jacarandás. O mogno no fundo e nas laterais tende a enfatizar os tons graves e agudos.

Para o braço o mogno tem um tom mais brando, uma faixa tonal mais “amadeirada”.

 

diferentes tipos de madeiras para o baixoKoa: Koa vem sendo utilizado como tampo desde a década de 20. Essa madeira mais endurecida tem uma relativa baixa velocidade de som, considerada mais densa, com timbres mais sólidos, boa para bases e rítmos. Quando usada para o fundo e nas laterias, essa madeira se comporta de forma semelhante ao mogno em termos de adicionar coloração aos timbres, porém, é uma madeira com mais ênfase nos tons graves, com certeza uma das melhores madeiras para o baixo.

 

diferentes tipos de madeiras para o baixoJacarandá da Bahia/Brazilian Rosewood: Todos os tipos de rosewoods contribuem para timbres mais coloridos. O  Jacarandá brasileiro é conhecido pela sua alta velocidade de som e ampla variedade de tons. Também é caracterizado pela força e complexidade tonais no fundo do instrumento, contribuindo para um riqueza de tons, tanto médios quanto  agudos.  O rosewood tem também um bom som ressonante, causando um audível delay em certos harmônicos. O Jacarandá tem uma extrema clareza no fundo e um som brilhante no tampo. Para o braço o Jacarandá acrescenta brilho e uma tonacidade vibrante. Esta é uma das melhores madeiras para o baixo em se tratando de fingerboard (escala).

 

diferentes tipos de madeiras para o baixoIndian Rosewood ou Jacarandá indiano:O Jacarandá indiano também é conhecido pela sua alta velocidade de som e ampla gama de tons, força e complexidade tonal no fundo contribuindo para uma riqueza de tons. De forma geral, o Jacarandá indiano é mais espesso que o brasileiro, com qualidade tonais graves e altas ainda mais reforçadas. Quando usado no braço do instrumento, o Jacarandá indiano ajuda a adicionar um som mais robusto e tons mais graves.

 

diferentes tipos de madeiras para o baixoSitka Spruce: O Espruce é a madeira mais utilizada hoje em dia para a fabricação do tampo, e o Sitka é a espécie mais comumente utilizada. Sua alta rigidez combinada com as características macias e leves, faz com que soe naturalmente com uma alta velocidade de som. Mesmo sendo tocado com força, essa madeira consegue soar com clareza. Isso faz do Sitka uma excelente escolha de madeira para o tampo, músicos cujo estilo exige uma resposta dinâmica ampla e um tom mais robusto. Por outro lado, a falta de uma tonalidade mais complexa faz com que Sitka soe um pouco fino aos leves toques, mas claro que tudo depende do desenho do instrumento e das outras madeiras envolvidas.

 

diferentes tipos de madeiras para o baixoAbeto Vermelho/ Red Spruce: O Abeto vermelho é relativamente pesado, tem uma alta velocidade de som,  e é uma das madeiras mais rígidas quando usada para o tampo. Assim como o Sitka, é uma madeira forte, só que com um conteúdo harmônico muito mais completo. Quando usado no tampo, produz maiores volumes de tons, mas eles também têm uma rica plenitude de tons que mantém a clareza em todos os níveis dinâmicos. É uma madeira ideal para violões com cordas de aço.

 

diferentes tipos de madeiras para o baixoMaple: Esta é uma das madeiras para o baixo que se destacam. Maple por possuir uma peso maior  e uma velocidade de som mais lenta, pode ter uma sonoridade totalmente plana, além de ser uma madeira bonita visualmente, as fibras onduladas da maple reduz a rigidez, fazendo com que vibre mais livremente. Algumas espécimes de maple como a maple big leaf, sugar e a bearclaw, tendem a ser mais acusticamente transparentes, devido à sua menor velocidade de som e alto grau de amortecimento interno. Isso significa que as caracteristicas tonais para o tampo são bem nítidas.

Para o braço a maple pode dar um tom brilhante, boa para um instrumento de grande porte.

 

diferentes tipos de madeiras para o baixoAlder/Amieiro: Alder ou amieiro em português é uma madeira leve, o que faz com que seja altamente ressonante, produzindo um tom rico. O Alder é uma madeira de alta qualidade com bom sustain, madeira muito boa para corpos sólidos.

 

 

diferentes tipos de madeiras para o baixoPoplar/Álamo: Poplar é uma madeira fibrosa, densa, mas leve, e extraordinariamente ressonante. Porplar quando usado em instrumentos de corpos sólidos como em uma guitarra possui um som muito nítido. Com certeza é uma madeira boa para quem gosta de um som mais limpo.

 

 

diferentes tipos de madeiras para o baixoBasswood: Basswood é uma madeira leve, rígida e estável, o que torna particularmente eficaz em braços e em instrumentos como o contrabaixo, principalmente pelas suas excelentes respostas aos tons graves. É uma das melhores madeiras para o baixo.

 

 

Ebony/Ébano: Esta é uma madeira tradicionalmente encontrada nos braços de violinos, violões clássicos, e em instrumentos de cordas de aço de ótima qualidade. Tem a menor velocidade de som de todas as madeiras, e bem suave. Embora seja algo bom projetar guitarras com corpos grandes feitos de abeto vermelho ou jacarandá brasileiro, o oposto  com corpos menores o ebony pode ser uma boa opção, particularmente aqueles que utilizam uma tonalidade menos ressonante para o tampo e o fundo.

Agora vamos ver alguns exemplos desses diferentes tipos de madeiras para o baixo:

Ibanez SR500 corpo em mogno

diferentes tipos de madeiras para o baixo
Ibanez ATK750 baixo feito em Koa

 

 

 

diferentes tipos de madeiras para o baixo
Braço feito em Maple

 

 

 

 

 

 

diferentes tipos de madeiras para o baixo
Fender Standard Precision Bass Fingerboard (escala) feito de Jacarandá

 

 

 

 

 

diferentes tipos de madeiras para o baixo

 

 

 

 

Os diferentes tipos de madeiras para o baixo escrito por JP – Portal Música.

Comentários

  1. Jose diz

    Basswood não pode ser usado pro braço como vc descreveu ai, é uma madeirá que não tem resistência mecânica pra isso, se informe mais antes d escrever bobagens

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *


9 + cinco =