Gibson aposta em tecnologia com sua nova guitarra Firebird X

Guitarra Gibson Firebird XA última guitarra da Gibson, Firebird X traz à tona um design clássico para o século 21, com captadores Piezo, Bluetooth, efeitos embutidos e até aplicativos para baixar.

Conheça tecnologia da guitarra Firebird X

Em meados de 2007 a Gibson lançou sua primeira guitarra “robô”, contando com afinadores motorizados que podiam rapidamente afinar o instrumento sem muita intervenção humana – e até mesmo trocar entre afinações comuns rapidamente. Agora, a Gibson lança a Firebird X, a última guitarra de sua série de instrumentos de alta tecnologia. E a fabricante colocou tudo que se pode imaginar nessa guitarra: três mini-humbuckers, um captador Piezo na ponte, captador proprietário da Gibson do tipo “hex” com saída individual para cada corda, tecnologia de afinação robotizada de quarta geração e uma gama de efeitos embutidos que permitem ao usuário modificar radicalmente o som da guitarra, de forma rápida, sem precisar de vários pedais na sua frente.

Guitarra Gibson Firebird X

A guitarra conta ainda com sistema Bluetooth que se comunica com uma prancha de pedais personalizada e aplicativos. A Gibson irá lançar sua própria loja de aplicativos online onde o usuário poderá baixar aplicativos para modificar o motor de processamento de áudio “Pure Analog” proprietário da Gibson para algo totalmente novo.

Segundo Henry Juszkiewicz, “A Gibson Firebird X é verdadeiramente a guitarra de maior tecnologia avançada já concebida”. A inovação sempre foi o foco da Gibson e esta guitarra de fato é muito inovadora.

Antes de tudo, para os guitarristas: a Firebird sempre pareceu uma guitarra legal, mas nunca foi uma guitarra ergonômica e seus três mini-humbuckers e combinaçãos de chaves pareciam mais “uma solução procurando por um problema” do que um sistema confiável, clássico e útil. Mas a Firebird tem seus méritos e seus fãs, com isso a Gibson tentou resolver a maioria dos problemas nesse instrumento.

Um pouco sobre o projeto da Firebird X

A guitarra é extremamente leve, com seu corpo feito em Ash do pântano, pesando apenas 2,7kg. O instrumento possui a mão em forma de “C”, assimétrico, com a parte de trás do corpo com acabamento anti-escorregadio. O braço da guitarra em maple polido, de forma curvada, possui marcação em ébano. A Gibson também melhorou os mini-humbuckers, deixando-os com pré-amplificação de nível de estúdios profissionais, com acesso a modos single e double-coil. A Firebird X também conta com um captador Piezo na ponte, similar aos sistemas de captação usados em guitarras acústicas e por isso a Gibson afirma que a paleta acústica da Firebird X é quase que indistinguível comparado a saída elétrica em suas guitarras J45. Como se não fosse muito, ela ainda possui um robô-afinador mais rápido e leve que seus antecessores, com capacidade de afinar em vários padrões de afinação conhecidos, fazendo isso rapidamente em várias cordas aos mesmo tempo.

Guitarra Gibson Firebird X

O topo da guitarra conta com algumas chaves inseridas em seletores rotativos para permitirem ao guitarrista mudar entre efeitos embutidos na guitarra. A Gibson promete que esses efeitos são de nível profissional, incluindo múltiplas modificações, delay, efeitos reverb e um looper de 10 segundos. Há também uma entrada para microfone que permite gerenciar processamento DSP em tempo real – há também 6 botões deslizantes no topo do corpo da guitarra para ajustar os efeitos e equalizar ao gosto do usuário, em tempo real.

Guitarra Gibson Firebird X

Acessórios para a Firebird X

Pedal Bluetooth Firebird XA Gibson também está lançando alguns acessórios junto com a Firebird X, incluindo um case rígido que a fabricante garante ser muito resistente. Para ser mais específico, eles dizem que a guitarra poderia cair de uma altura de 1,80m, sem sofrer danos enquanto estiver protegida pelo case. Resta saber se alguém em sã consciência iria fazer isso.

Há também uma prancha de pedais sem fio, com conexão Bluetooth, que permite o usuário transferir patchs do computador, usando um software proprietário da Gibson e outros de terceiros. Os pedais e a guitarra usam a mesma bateria e segundo à Gibson, o conjunto pode durar até 2 horas seguidas ligado. A troca da bateria é rápida e até mesmo bateria de câmeras filmadoras pode ser utilizada, porém, isso pode ser um grande inconveniente para quem toca ao vivo.

Preços da guitarra Gibson Firebird X

O preço sugerido pela guitarra? Apenas $5,570 ou quase R$10.000 (sem impostos). O que explica este preço, além dos recursos que a guitarra dispõe e tudo que está “incluso no pacote” é talvez o perfil do instrumento, pois sua fabricação limitada em 1.800 unidades com certeza atrairá colecionadores. Isto significa também que não haverá muito incentivo por parte de desenvolvedores para trazer novos recursos e modificações para esta guitarra, devido a audiência ser tão pequena.

Guitarra Gibson Firebird X

Veja mais fotos da Gibson Firebird X na galeria. E você, o que achou da nova Firebird X? Comente, queremos saber sua opinião!

Comentários

  1. diz

    Essas guitarras eletrônicas fazem eu me sentir velho…

    Daqui a uns 20 anos eu viro um velho rabugento e saudosista: “Na minha época, guitarra só tinha saída P10 e pra ter efeitos você precisava comprar pedais…”

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *


× três = 18