Exercícios para tocar notas abafadas no baixo

Olá, vamos mostrar então alguns exercícios para tocar notas abafadas no baixo, caso você baixista, já saiba do que se trata essa técnica, você pode ir direto para os exercícios apresentados, caso ainda não conheça, vamos explicar então do que se trata.

Como fazer notas abafadas no baixo?

Também conhecida como “notas fantasmas”, as notas abafadas (muted notes) têm um som opaco que adiciona qualidade percussiva à qualquer linha de baixo. Para extraí-las de seu instrumento, apenas encoste a mão esquerda na corda com, no mínimo, dois dedos para evitar a emissão de harmônicos e toque-a normalmente com a direita.

Baixistas de jazz e blues usam a técnica muted notes há um bom tempo para incrementar suas levadas de walking bass. Na década de 1960, vários músicos de R&B, como James Jamerson, Jerry Jemmot e Carol Kaye, foram fervorosos adeptos deste recurso. Nos anos 70, Chuck Rainey, Jaco Pastorius, “Rocco” Prestia, Paul Jackson, John Paul Jones e muitos outros demonstraram brilhantemente sua utilidade na construção de grooves perfeitos. Hoje em dia, diversos músicos de alta qualidade (Geddy Lee, Flea, Billy Sheehan, Nathan East, Victor Wooten, Jeff Ament, Les Claypool etc.) a empregam freqüentemente em suas linhas. Músicos que tocam instrumentos de cordas tendem a treinar incansavelmente o uso da mão esquerda, mas negligenciam o da direita. Deste modo, não desenvolvem adequadamente o controle da parte rítmica, tão importante quanto, por exemplo, a escolha correta das notas em uma escala ou arpejo. Para que o baixista iniciante possa desenvolve- lo a contento, é imprescindível a utilização do metrônomo, que ajuda a reforçar o condicionamento e a pulsação da linha de baixo.

Observe se as notas que você toca no instrumento soam, em qualquer andamento, simultaneamente aos diques emitidos pelo aparelho. Caso contrário, comece a estudar os exercícios lentamente. aumentando e velocidade aos poucos sem prejudicar sua sonoridade e seu volume.

Agora vamos ver alguns exercícios para tocar notas abafadas no baixo:

Notas Abafadas no Baixo: Exercício 1

O primeiro exercício está escrito inteiramente em semínimas. Não se esqueça de alternar os dedos da mão direita. Comece treinando a seqüência 1-2-1-2 (indicador, médio, indicador, médio) e depois, 2-1-2-1.

No início, pratique-o apenas em Dó e, assim que assimilar seu conceito, memorize todo o padrão de notas: inicie em Sol e desça pelo braço do instrumento até Sib: suba a partir de Lá e desça a partir de Fá; por fim, suba novamente em Lá até chegar a Sob, finalizando o ciclo.

Ao ultrapassar o andamento de 120 bpm, tente executar a partitura com base em colcheias, ou seja, uma nota fica no mesmo tempo do metrônomo, a outra no contratempo. Mais para adiante, troque o lugar da nota abafada.


 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Notas Abafadas no Baixo: Exercício 2

Neste exemplo, que tem base em semicolcheias, somente a primeira nota não deve ser abafada. Inicie-o com a nota Dó, permanecendo na mesma seqüência do exercício anterior. Quando perceber que sua execução está bem segura, “mate” a segunda altura a cada quatro semicolcheias, conforme está transcrito nos compassos 5, 6, 7 e 8. Pratique também as muted notes na posição da terceira e da quarta nota.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Notas Abafadas no Baixo: Exercício 3

Aqui, há duas e, depois, três notas não-abafadas em cada compasso. Tente alternar as localizações das notas, totalizando quatro exemplos diferentes para cada padrão de semicolcheias. Ao finalizar esta etapa, intercale as alturas abafadas e regulares de forma aleatória, movendo os acentos de lugar.


 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Notas Abafadas no Baixo: Exercício 4

O exercício possui novos padrões rítmicos: no primeiro pentagrama, uma colcheia e duas semicolcheias; no segundo, duas semicolcheias entremeadas por uma colcheia; no último, tercinas. A princípio, as notas abafadas devem ser tocadas simultaneamente aos cliques do metrônomo. Depois, altere suas posições e quantidades.


 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Notas Abafadas no Baixo: Exercício 5

Neste caso, todos os compassos têm pausas. Treine-os nos padrões analisados nos exemplos anteriores. Não se esqueça da presença das tercinas.

 

 

 

 

 

 

 

 

Notas Abafadas no Baixo: Exercício 6

Para encerrar esta série de exercícios, as notas abafadas são executadas com saltos de cordas. A maioria, os compassos possuem seqüências descendentes e terminam com uma nota não-abafada de longa duração. Repare que, em cada mensuração, as muted notes situam-se na primeira e na terceira pulsação do metrônomo. As partituras ao lado trazem uma série de padrões a serem praticados. Sinta-se à vontade para criar outras seqüências.

 

 

 

 

 

 

 

 

Esses exercícios para tocar notas abafadas no baixo com certeza vão render muitas horas de estudos!

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *


oito + 4 =