Construção de Solos de Guitarra: Modos da Menor Harmônica

Olá, sobre a matéria de Construção de Solos de Guitarra hoje continuaremos com os Modos da Menor Harmônica. Disponibilizaremos portanto, vários exemplos e tablaturas sobre esse modo dessa escala tão importante para criação de solos.

Construção de Solos de Guitarra: Modos da Menor Harmônica

Na escala menor harmônica encontra-se o intervalo de segunda aumentada entre a
6m e a 7M. Esse intervalo dissonante dificultava a entoação correta dessa escala e esse fato acabou dando origem à escala menor melódica (veremos isso mais adiante). A segunda aumentada é a característica mais importante da escala menor harmônica e de todas as suas rotações.

Construção de Solos de Guitarra: Modos da Menor Harmônica – Exemplo 1:

É esse intervalo que dá a essa escala uma sonoridade oriental, como pode ser constatado na frase deste exemplo, feita sobre o acorde Gm(maj7).

 

 

 

 

Construção de Solos de Guitarra: Modos da Menor Harmônica – Exemplo 2

Da mesma forma que foi feito com a es­cala maior, é possível fazer rotações da  escala menor harmônica para obter sonoridades diferentes de cada grau da escala. Fazendo a primeira rotação da escala de C menor har­mônica, conseguimos D como fundamental e a seqüência D, Eb, F, G, Ab, B, C e D. Se compararmos essa escala com a estrutura dos modos eclesiásticos, podemos chamá-la de lócrio com 6M. Observe que neste exemplo como ela tem as mesmas notas da escala de C menor harmônica, mas organizadas a partir da segunda nota. Assim, os intervalos desse modo são F-2m-3m-4J-5D-6M-7m. . Essa escala é usada sobre o acorde meio diminuto gerado no grau II de urna tonalidade menor harmônica.

 

 

 

 

Construção de Solos de Guitarra: Modos da Menor Harmônica – Exemplo 3

O exemplo 3 mostra uma frase em lócrio com 6M com a fundamental D, sobre o acorde Dm7(b5), o grau II da tonalidade de C menor harmônica.

 

 

 

 

 

Construção de Solos de Guitarra: Modos da Menor Harmônica – Exemplo 4

Na próxima rotação da escala de C menor harmônica, a fundamental é Eb, o que resulta na seqüência Eb, F, G, Ab, B, C, De Eb. Se compararmos essa escala com a estrutura dos modos eclesiásticos, pode­mos chamá-la de jônio com 5A. Este exemplo revela que ela tem as mesmas notas da escala de C menor harmônica, mas, como ela começa na terceira nota, os intervalos mudam para F-2M-3-4J-5A-6M-7M. Essa escala é usada sobre o acorde aumentado com sétima maior gerado sobre o grau III de uma tonalidade menor harmônica.

 

 

 

 

Construção de Solos de Guitarra: Modos da Menor Harmônica – Exemplo 5

O exemplo 5 mostra uma frase de jônio com 5A em C, sobre o acorde Cmaj7(#5), grau III da tonalidade de A menor harmônica. Fazendo outra rotação da escala de C menor harmônica, obtemos F como fundamental, resultando na seqüência F, G, Ab, B, C, D, Eb e F. Se compararmos essa escala com a estrutura dos modos eclesiásticos, podemos chamá-la de clórico com 4A.

 

 

 

 

 

Construção de Solos de Guitarra: Modos da Menor Harmônica – Exemplo 6

Note que neste exemplo que ela tem as mesmas notas da escala de C menor harmônica, mas organizadas a partir da quarta nota, gerando os seguintes interva­los: F-2M-3m-4A-5J-6M-7m. Essa escala é usada sobre o acorde menor com sétima menor do grau IV de uma tonalidade menor harmônica.

 

 

 

 

Construção de Solos de Guitarra: Modos da Menor Harmônica – Exemplo 7

 O sétimo exemplo mostra uma frase de dórico com 4A em A, sobre o acorde Am7, grau IV da tonalidade de E menor harmônica. Na próxima rotação da escala C menor harmônica, obteremos G como fundamental e sequência
yle>G, Ab, B, C, D, Eb, F e G.  Se compararmos essa escala com a estrutura dos modos eclesiásticos podemos chamá-la de mixolídio com 9m e 13m ou então frígio com 3m.


 

 

 

Construção de Solos de Guitarra: Modos da Menor Harmônica – Exemplo 8

Veja neste exemplo como ela tem as mesmas notas da escala C menor harmônica, mas com os intervalos F-2m­3M-4J-5j-6m-7m. Essa escala é usada sobre o acorde maior com sétima menor do grau V de uma tonalidade menor harmônica.

 

 

 

 

Construção de Solos de Guitarra: Modos da Menor Harmônica – Exemplo 9

Este exemplo mostra uma frase que aplica essa escala com a fundamental E, sobre o acorde E7(b9), grau V da tonalidade de A menor harmônica.

 

 

 

 

Construção de Solos de Guitarra: Modos da Menor Harmônica – Exemplo 10

Fazendo outra rotação da escala de C menor harmônica, encontramos Ab como fundamental, resultando na seqüência Ab, B, D, Eb, F, G e Ab. Se compararmos essa escala com a estrutura dos modos eclesiásticos, podemos chamá-la de Mio com 9A. O exemplo 10 mostra que ela tem as mesmas notas da escala de C menor harmônica, organizadas a partir da sexta nota nos seguintes intervalos: F-2A-3M­4A-5J-6M-7M. Essa escala é usada sobre o acorde maior com sétima maior gerado sobre o grau VI de uma tonalidade menor harmônica.

 

 

 

 

Construção de Solos de Guitarra: Modos da Menor Harmônica – Exemplo 11

O exemplo 11 mostra uma frase ba­seada em lídio com 9A em G, tocada sobre o acorde Gmaj7, grau VI da tonalidade de B menor harmônica.

 

 

 

 

 

Construção de Solos de Guitarra: Modos da Menor Harmônica – Exemplo 12

Na última rotação da escala de C menor harmônica, obtemos MI como fundamen­tal, resultando na seqüência B, C, D, Eb, F, G, Ab e B. Essa escala pode ser chamada de alterada com 7D. Veja no exemplo 12 como ela tem as mesmas notas da escala de C menor harmônica, organizadas a partir da sétima nota nos seguintes intervalos: F-2m-3m­4D-5D-6m-7D. Essa escala é usada sobre o acorde diminuto (com sétima diminuta) do grau VII de uma tonalidade menor harmônica.

 

 

 

 

Construção de Solos de Guitarra: Modos da Menor Harmônica – Exemplo 13

Esse exemplo mostra uma frase nessa escala com a fundamental B, sobre o acorde Bdim7, grau VII da tonalidade de C menor harmônica.

 

 

 

 

Finalizamos por aqui então a nossa matéria sobre Construção de Solos de Guitarra: Modos da Menor Harmônica.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *


4 + oito =