Construção de Solos de Guitarra: Escala Menor Natural

Olá, dando continuidade da nossa matéria sobre construção de solos de guitarra, hoje veremos sobre a Escala Menor Natural.

Construção de Solos de Guitarra: Escala Menor Natural

A escala menor natural (também co­nhecida como menor relativa) também é produto da síntese dos antigos modos eclesiásticos.

Construção de Solos de Guitarra: Escala Menor Natural – Exemplo 1:

 

 

 

Este exemplo contém a escala de C menor, que sobe em T-ST-T-T-ST-T-T, gerando os seguintes intervalos: F-2M-3m­4J-5J-6m-7m-8J. Repare como essa escala têm exatamente as mesmas notas da escala de Eb maior, porém organizadas a partir de sua sexta nota (modo eólio). Por isso, dizemos que a tonalidade de C menor é relativa à tonalidade de Eb maior. Seguindo esse princípio, podemos encontrar a tonali­dade menor relativa de qualquer tonalidade maior, a partir de sua sexta nota. Portanto, de acordo com o círculo das quintas ascenden­tes, obtemos a tonalidade de A menor natural a C maior, E menor relativa a G maior, B menor relativa a D maior, F# menor relativa a A maior, C# menor relativa a E maior, G# menor relativa a B maior, D# menor relativa a F# maior e A# menor relativa a C# maior. Seguindo o circulo das quintas descendentes, obtemos a tonalidade de D menor natural a F maior, G menor relativa a Bb maior, C menor relativa a Eb maior, F menor relativa a Ab maior, Bb menor relativa a Db maior, Eb menor relativa a Gb maior e Ab menor relativa a Cb maior.

Construção de Solos de Guitarra: Escala Menor Natural – Exemplo 2:

 

 

 

 

Neste exemplo, note como os acordes do campo harmônico de C menor são os mesmos da tonalidade de Eb maior, porém organizados a partir do acorde Cm7. Os modos gerados a partir das rotações da escala menor natural serão os mesmos da escala maior, assim como os padões de digitação.

Construção de Solos de Guitarra: Escala Menor Natural editado por Jp

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *


9 − oito =