Como Tocar Blues de 12 Compassos na Guitarra

Bem, como muitos devem saber ou imaginar, o Blues de 12 Compassos ou 12-bar blues é a progressão de acordes mais comum no blues tradicional, no jazz, música pop, no rock, country, funk e quase todos os outros gêneros modernos, portanto, bem comum na música popular de modo geral. A simplicidade dos acordes e sua forma fácil de acompanhar tornou o blues de 12 compassos o favorito na hora de compor as músicas, e por que não nos solos também. Sem dúvida é um veículo importante para guitarristas tão diversos como Buddy Holly, Muddy Waters, Pat Metheny, Rafael Bittencourt, Tomati e Slash. Ao aprender a reconhecer a forma básica do blues de 12 compassos, e os acordes que compõem esta forma, será uma boa maneira de você se preparar um dia para tocar junto e acompnhar alguma música favorita sua ou algum guitarrista de seu preferência (as famosas jam session).

Forma Básica do Blues de 12 Compassos

A progressão de blues de 12 compassos é exatamente isso que o nome descreve, uma canção de 12 compassos de comprimento, que tem as suas origens no blues norte-americano. A fim de melhor compreender a forma geral do blues de 12 compassos, vamos dividi-lo em três seções de quatro compassos cada.

Primeira Seção

Os 4 primeiros compasssos da forma básica do blues contém um acorde, e uma tônica, ou I7 como muitas vezes descrito. A tônica do acorde compartilha o mesmo nome da letra assim como a tônica da progressão de blues. Por exemplo, se a tônica de blues estiver em A, então a tônica do acorde será um A7, se a tônica de blues estiver em E, então a tônica do acorde estará em E7, e assim por diante..

Aqui está como os quatro primeiros compassos da progressão de Blues em A se parece:

blues de 12 compassos

Segunda Seção

Os próximos quatro compassos de uma progressão de blues básica contém dois acordes, o acorde  IV7  e o acorde  I7. O acorde  IV7 é fácil de encontrar na guitarra uma vez que sabemos que a tônica de blues está na 6ª corda. A nota fundamental do acorde  IV7 estará sempre na mesma casa assim como a tônica, mas na 5ª corda. Por exemplo, na progressão de Blues em A, a tônica está na 5ª casa da 6ª corda. Para encontrar o acorde  IV7, simplesmente olhe para 5ª casa da 5ª corda, que é a nota D. Consequentemente o acorde  IV7 de blues em A é D7.

Aqui está como os próximos quatro compassos em uma progressão de blues em A se parece:

progressão de blues em A

Terceira Seção

Os quatro últimos compassos do blues de 12 compassos contém dois acordes, o acorde V7 e o acorde I7. Uma vez que encontramos o acorde IV7, encontrar o acorde V7 será fácil, pois ele estará sempre 2 casas acima do acorde IV7. Por exemplo, acabamos de aprender que o Blues em A o acorde  IV7 é D7. A partir da nota D, da 5ª casa da 5ª corda, conte até duas casas e então você achará o acorde  V7, e neste caso, a nota E, que está na 7ª casa da da 5ª corda.

Aqui está como se parece os quatro últimos compassos de um básico Blues de 12 compassos na tônica de A:

blues de 12 compassos em A

Tocandos as 3 seções juntas

Agora que quebramos as 3 seções dos blues de 12 compassos, nós podemos colocar tudo isso junto e tocar em forma de melodia. Aqui está a progressão de acordes do blues de 12 compassos com a tônica em A:

Variações Comuns

Uma vez que tenhamos aprendido uma progressão de acordes básica para tocar um básico blues de 12 compassos, nós podemos agora olhar para as duas variações comuns que ocorrem na primeira e na segunda seção da melodia. Muitas vezes é bem comum no blues de 12 compassos ter o acorde IV7 no segundo compasso. O acorde adicional IV7 é utilizado para adicionar um maior movimento de acordes para os primeiros quatro compassos, que por vezes, pode soar um tanto estagnado se tocar com apenas o acorde I7.

Aqui está como que os quatro primeiros compassos de um blues de 12 compassos em A parececia com os novos acordes IV7 e D7 adicionados no segundo compasso.

Ex.1

A segunda variação comum que encontramos no blues de 12 compassos ocorre nos últimos quatro compasssos. Para adicionar um maior movimento de acordes podemos acrescentar um acorde IV7 no segundo compasso da seção, e um acorde V7 no último compasso. Aqui está como os novos acordes ficaria nos últimos quatro compassos de um blues em A.

Ex.2

Palavras Finais

Depois que podemos tocar essa básica progressão de acordes, e suas duas variações apresentadas na tônica de A, tente agora tocar em outras tônicas por conta própria. A maioria dos guitarristas nestes casos vão favorecer uma tônica em “sustenido”, uma dessas notas com sustenido que você poderia começar seriam E, D, G e B, seria um bom ponto de partida. Aprender a reconhecer os acordes  I7, IV7 e V7 nestas tônicas pode ser de uma recurso inestimável para guitarristas que desejam tocar em qualquer estilo de música moderna.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *


3 − um =