Como extrair uma sonoridade melhor dos harmônicos

harmonicos no baixoNeste artigo, iremos falar um pouco sobre como extrair uma melhor sonaridade dos harmônicos. De fato, para obter uma sonoridade clara e cristalina dos harmônicos é necessário seguir alguns passos importantes. Abaixo listamos dicas que irão ajudá-lo bastante para melhorar o som dos harmônicos no baixo:

Dicas para extrair uma melhor sonoridade dos harmônicos

1. Toque as cordas com o pizzicato sempre bem próximo à ponte. Desta forma obtêm-se maior quantidade e melhor qualidade sonora da série harmônica das cordas. Note que cordas mais finas e flexíveis produzem harmônicos mais audíveis e com timbre mais definido. Muitos músicos já notaram a sutil diferença timbrística e leve mudança de sonoridade dependendo de onde se “belisca” a corda. No meio da corda temos uma sonoridade mais encorpada e apagada, porém tocando próximo à ponte o timbre é mais brilhante e cheio de harmônicos, que são enfatizados nesta região. De fato muda-se o conteúdo de harmônicos através da seleção de onde se toca a corda. Se tocarmos o pizzicato exatamente sobre um nodo, evitamos seu harmônico correspondente, mudando sutilmente o timbre. Também a localização dos captadores faz muita diferença, pois eles criam um sinal elétrico baseado no molde em que a corda vibra naquele ponto. Assim, eles criam diferentes sinais de saída em diferentes pontos da corda, porque ela reage de modo diverso em cada ponto. Por isso a sonoridade do pickup da ponte é diferente do som do captador do braço

2. Em se falando de pizzicato, o uso das pontas dos dedos ajuda muito na articulação e na agilidade, porém tocar com o pomo dos dedos aumenta a relação da sustentação das notas. O mesmo vale para os dedos da mão que digita as cordas.

3. Procure manter as cordas novas, pois encordoamentos velhos (impregnados com ferrugem, suor ou gordura) não reproduzem fielmente a série harmônica.

4. Ajuste os controles de tonalidade de seu instrumento favorecendo as freqüências médias. Se o contrabaixo for passivo, coloque todos o controle de tonalidade no máximo. Se, ao contrário, o instrumento possuir um preamp ativo, adicione os médios, cortando um pouco os graves e um pouco dos agudos. Se o contrabaixo tiver uma configuração com dois captadores modelo jazz bass, corte um pouco o sinal do captador do braço, colocando o da ponte no máximo volume. As dicas de tonalidade também servem para os controles de equalização do amplificador, pré, ou pedal EQ.

5. O uso de um compressor (pedal, pedaleira, rack ou embutido no amplificar) pode auxiliar a acentuar as freqüências mais tênues, como são os harmônicos.

6. Se quiser optar por efeitos, use-os à vontade (chorus, delay, phaser, envelope filter e reverb são ótimos para destacar as freqüências médias dos harmônicos).

7. Por último, mas não menos importante, lembre-se de evitar que cordas soem de maneira não desejada. Mantenha a clareza e a definição rítmico-melódicas, apoiando os dedos que não estejam sendo usados naquele momento, para abafar as cordas adjacentes àquela que for tocada.

Harmônicos são indomáveis e gostam de aparecer! Se gostou do artigo sobre como extrair uma sonoridade melhor dos harmônicos, comente!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *


+ oito = 17