Acordes no Contrabaixo: Parte I

 

como tocar acordes no contrabaixo

Normalmente, quando falamos em contrabaixo – raramente citamos os acordes, geralmente nos fixamos em outras fórmulas de aprendizagem como exercícios e arpejos, mas hoje, na nossa matéria sobre acordes no contrabaixo, iremos ver a importância dos acordes no contrabaixo, esta técnica que já vem sendo usada por grandes e conhecidos contrabaixistas como Abraham Laboriel, Arismar do Espírito San­to, Chico Gomes, Nilton Wood, Laboriel, John Patitucci, Jaco Pastorius, Steve Harris, e por aí vai…

O que é um acorde

Um acorde por definição, é um grupo de duas ou mais notas tocadas simultaneamente. Mas geralmente são tocadas 3 ou 4 notas diferentes e cada uma dessas notas são separadas por intervalos de terças maiores ou menores. Os acordes derivam seus nomes a partir da nota fundamental, ou tônica,  assim o acorde C tem a sua tônica como C e um acorde G7 terá G. A relação dos intervalos entre a tônica e a terça determina se um acorde é uma maior ou menor. Acordes aumentados e diminutos são outros dois tipos de acordes e tem uma construção um pouco diferente. Enfim existe uma variedade muito grande dos diferentes tipos de acordes, inclusive temos este guita prático para você consultar! (clique aqui)

Qual importância dos acordes

Quase toda a música é centrada em torno dos acordes. Os acordes definem a estrutura harmônica de cada canção e diz-lhe quais notas irão soar bem e quais não vão. Se você estudar teoria musical, você vai gastar muito tempo aprendendo sobre como os diferentes acordes são e como eles conduzem um para o outro.

Pianistas e guitarristas tocam acordes cheios, cada nota soa simultaneamente a fim de criar uma única sonoridade chamada de acorde. Eles realmente preenchem a harmonia. Como contrabaixista, seu relacionamento com os acordes é um pouco diferente. Você não vai tocar cada nota em um acorde, mas sim sua profundeza, seus tons graves dos acordes que ajudam a definir seu som.

Qual a importância dos acordes no contrabaixo

Como dito anteriormente, acordes no contrabaixo é uma técnica bastante incomum, mesmo entre baixistas virtuosos. Aprender a tocar os acordes no contrabaixo o levam a um desenvolvimento muito maior de seu instrumento, além de tornar a sua tocabilidade mais interessante e eficaz. Os acordes também servem para o baixista criar novas ideias, mesmo enquanto não estiver tocando os acordes. E claro, você notará uma bassline mais evoluída.

Perceba também que; além de dar apoio rítmico, seu papel como baixista é de fornecer a base para os acordes. Seus tons graves ajudam os ouvintes a perceberem as mudanças de harmonia. Na maior parte, isto significa tocar as notas fundamentais dos acordes.

Parece simples não? Se tudo que você tem que fazer é tocar as fundamentais dos acordes, por que então aprender sobre essas coisas extras sobre estruturação de acordes? Afinal de contas, a nota fundamental de cada acorde é a nota que dá origem ao nome do acorde. Você apenas tem que ler as cartas.

Bem, isso é uma opção, e realmente soa perfeitamente bem quando você faz só isso. Na verdade, você ficaria surpreso com a quantidade de baixistas que só sabem tocar notas fundamentais, talvez às vezes com algumas levadas interessantes. No entanto, você ficará muito limitado em termos de criatividade e não notará evolução na sua bassline.

Aprender a encontrar as diferentes tonalidades de acordes e saber quando usá-los é que será o seu diferencial. É uma boa maneira também de tornar as coisas criativas e divertidas.

Posição correta do contrabaixo para tocar os acordes

Para muitos baixistas, ter um posicionamento perfeito das mãos é tudo, mas muitas vezes ignorada. Então vamos dar uma pequena olhada nesses “detalhes”.

Uma boa posição do contrabaixo evita curvaturas denecessárias do instrumento e até mesmo qualisquer flexões do pulso. Normalmente, isso leva a uma altura um pouco mais alta do que uma pose típica de um rockstar :) Primeiro ajuste a correia de modo que a posição do baixo seja sempre a mesma, tanto em pé quanto sentado. A correia deve segurar o instrumento. Suas mãos servem apenas para tocar o seu instrumento e não para segurar o braço para cima por exemplo. Para fazer um teste, tire as mãos de seu contrabaixo, e note se ele estiver posicionado correto ou se ele apresenta instabilidade. Evite posições mal equilibradas. Veja como fica na foto abaixo:

posição correta do contrabaixo

 

 

 

 

 

 

 

Posição correta da mão esquerda

posição correta da mão esquerda no contrabaixoSua mão esquerda deve estar relaxada, com os dedos levemente flexionados, com o polegar na parte de trás do braço em posição oposta em relação ao segundo dedo. As cordas devem ser tocadas com as pontas dos dedos, e não nas laterais ou parte plana. Cada dedo deve ser capaz de tocar as notas em cada casa. Às vezes, a tensão é aliviada ao colocar o quarto dedo (dedo mínimo) por primeiro para depois posicionar os outros. Está correto se o seu cotovelo ficar mais próximo de seu corpo, isso permite que o seu pulso mova-se ligereiramente pelo braço do baixo. Basta relaxar e se concentrar em alcançar os trastes em vez de esticar para alcançá-los.

Posição correta da mão direita

posição correta da mão direita no contrabaixoLogicamente que o contrabaixo pode ser tocando tanto com os dedos quanto com a palheta. Mas na minha opinião antes de você ser capaz de tocar com a palheta, é aconselhável que saiba tocar primeiro com os dedos. Por isso vou focar nos dedos. Eles tocam as cordas alternativamente com o primeiro e o segundo dedo. O polegar não deve ser apoiado em demasia sob quaisquer parte do corpo do contrabaixo. Isso ajuda no desempenho de seus outros dedos. E claro, mão sempre relaxada.

Muito bem, isto tudo foi uma introdução e uma preparação para os capítulos posteriores, onde nós iremos ver a parte prática de tocar esses acordes no contrabaixo, fique de olho no nosso feed!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *


× oito = 24