4 ferramentas que todo guitarrista deveria ter para tocar ao vivo

Tocar ao vivo muitas vezes pode ser algo estressante – frequentemente pensamos de que tudo que precisamos é de nossa guitarra, amp, e o nosso juízo. Mas aqui estão algumas ferramentas que definitivamente podem facilitar a vida de um guitarrista que deseja tocar ao vivo, e o melhor, essas ferramentas não são muito caras também.

4 ferramentas que todo guitarrista deveria ter para tocar ao vivo

 

1. Pedal de afinação com saída/out bypass

Isso permite que você troque de guitarra ou desligue sua guitarra sem aquele terrível zumbido, e claro, para afinar a sua guitarra em silêncio durante um intervalo de uma música pra outra. Isso pode ser inestimável em shows em que você precise manter as músicas em uma constância, e salvar o ouvido do público quando você mudar de guitarra. A Fender vende um pedal de afinação com bypass em torno de $50, e a maioria dos outros principais fabricantes de pedais têm um também. Se você sente que não precisa de um afinador, você pode apenas por um A/B Box para fazer essa função ‘bypass‘, ou ignorar literalmente traduzindo.

ferramentas para tocar guitarra ao vivo2. Enrolador Elétrico de cordas (e cordas extras)

Se você tocar guitarra por um longo período de tempo, é inevitável que você eventualmente quebre uma corda durante uma performance ao vivo. Então esteja preparado para esse dia com um conjunto extra de cordas e um enrolador de preferência elétrico de cordas em sua case ou bag de guitarra, que não passa de uma parafusadeira moldada para acomodar a afinação de sua guitarra – isto faz com que você troque rapidamente as cordas de sua guitarra como se fosse uma troque de pneus em um F1 hehe, brincadeira, mas agiliza um monte.

pedalboard para guitarra3. Pedalboard para Guitarra

Se você usa os pedais para tocar ao vivo, você deveria investir em um pedalboard para os seus pedais também, que é uma boa para organizar todos eles. Assim não terá a desculpa de deixar algum pedal em casa de novo, você pode trocar facilmente de pedal com ajuda de algum Velcro, e a energia fornecida por um pedalboard vai poupar bastante energia das baterias de 9 volts. Não necessariamente você precisa gastar uma grana nisso, até porque há instruções disponíveis online para construir uma. Pesquise no Google algo sobre ‘como construir um pedalboard’ ou ‘build guitar pedal board’, tem vários tutoriais por aí.

cabos de guitarra de qualidade4. Cabos de Guitarra de Qualidade

Olha aqui eu gostaria de fazer 2 sugestões, cabos da Planet Waves e da Monster são um bom caminho! Claro nem sempre os cabos mais caros são o de melhor valor – mas feito a escolha certa, você não precisa mais se preocupar com eles por um bom tempo. Eles geralmente duram alguns anos, mesmo quando abusados, e os cabos Planet Waves ocasionalmente têm os switches on-off , que muitas vezes são úteis para guitarristas que usam mais de uma guitarra.

Você é um guitarrista? Quais as ferramentas que você usa que são indispensáveis para tocar ao vivo? Compartilhe conosco!

Comentários

  1. diz

    – Afinador de preferência de pedal e com função MUTE.

    – Enrolador pode ser manual mas é sempre bom ter um pequeno alicate de corte para retirar as cordas antigas mais rapidamente

    – Pedalboard com case facilita muuuito na hora de montar e desmontar equipamento

    – Os cabos da Technifort, empresa nacional, são excelentes e tem 10 anos de garantia.

    – Sempre ter palhetas a mão, tipo, um porta palhetas.

    – Se tiver sudorese excessiva, é bom ter uma toalhinha de mão “a mão”.

  2. Roberto diz

    Boa noite Ricardo,

    Passei pela mesma situação que vc e é difícil ” falar a língua musical ” quando se tem um monte de técnicas e escalas, mas ” falta algo “. Procurei então, alguém que me orientasse, e fui estudar blues. Primeiro, consegui entender que o blues é legal pois ele alterna entre as pentas maiores e menores o tempo todo, e é como se fosse uma ” fala ” entre 2 pessoas. Outra coisa que acontecia, é que eu tocava um monte de notas sem sentido, e o blues me EDUCOU musicalmente, e frases começaram a aparecer. A chave é saber alternar entre a tonalidade maior e menor durante toda a música, prestando atenção na alternância que existe nos 12 compassos. Assim, blues é um excelente caminho para quem quer tocar rock, pop e outros. È voltar às origens.

    Abçs e parabéns pelo seu portal :)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *


5 × oito =